Buscar
  • Gregor Chaparro Engenharia

Principais tipos de sapatas de fundação

Atualizado: Jan 27

A NBR 6118 define sapatas como estruturas de volume usadas para transmitir ao terreno as cargas de fundação, no caso de fundação direta. É muito importante para a sustentação do peso da construção, aumentando a distribuição da carga no solo. Assim, a segurança e resistência dos mais variados tipos de obras passam a estar garantidas.


Uma boa sapata tem o interior constituído de malha de ferro e depende, essencialmente, do concreto e da ferragem. Existem diversos tipos de sapatas. Entre as mais comuns, estão: isolada, associada, corrida, 


Sapata Isolada - elemento estrutural dimensionado para comportar a carga de um único pilar. Projetos com esse tipo de sapata são mais econômicos, por ter menos consumo de material.


Sapata Corrida - opção estrutural para a fundação de elementos contínuos. Como as cargas são lineares, a sapata corrida é fina em relação ao seu comprimento, sendo pouco rígida. 


Sapata Associada - é aplicada na presença de cargas estruturais elevadas em relação à tensão admissível do solo. Por isso, esse tipo é dimensionado sempre que há impossibilidade geométrica de se utilizar uma sapata isolada por pilar.


Sapata de Divisa - esse tipo é mais utilizado em divisas de terrenos ou em estruturas próximas a algum obstáculo. A viga de equilíbrio permite transmitir os esforços resultantes entre o pilar e a sapata para o restante da estrutura.


6 visualizações0 comentário